Você vende brinquedos de acordo com os padrões de qualidade?

A curiosidade da criança faz parte do seu aprendizado. E essa vontade de explorar o mundo pode acabar sendo perigoso. Por esse motivo, é necessário saber se os brinquedos estão de acordo com os padrões de qualidade.

Pensando sempre na segurança dos pequenos, a Certificação de Brinquedos visa evitar riscos não identificados pelo público, que podem ocorrer com a má utilização ou até mesmo pelo uso contínuo do produto.

Para saber se você vende brinquedos de acordo com os padrões de qualidade é preciso conhecer a certificação do Inmetro, pois quando ela é obtida, certifica que o produto atende a esses padrões.

O Inmetro realiza avaliações e ensaios pré-determinados para qualificar o produto ou não. Porém, também existem brinquedos que não precisam ser certificados.

Continue acompanhando este artigo e descubra se seu produto precisa ser certificado ou não.

Como saber se os brinquedos estão de acordo com os padrões de qualidade?

Uma nova portaria do Inmetro foi lançada onde consta que: “A partir de 29 de junho de 2019, os fabricantes e importadores deverão comercializar, no mercado nacional, somente brinquedos em conformidade com as disposições contidas na nova portaria”.

E “A partir de 29 de junho de 2020, os estabelecimentos que exercem atividade de distribuição e/ou comércio deverão comercializar, no mercado nacional, somente brinquedos em conformidade com as disposições contidas na nova portaria”.

Ou seja, se você vende produtos que são obrigados a ter certificação, você só saberá se eles estão de acordo com os padrões de qualidade se eles estiverem certificados.

– Características dos produtos que precisam de certificação de acordo com a Portaria nº 563/16:

  • Brinquedos novos destinados a crianças menores de 14 anos
  • Brinquedos dados como brinde
  • Brinquedos comercializados em promoções sazonais
  • Partes e peças de um brinquedo desmontado
  • Brinquedo acessório de outro brinquedo
  • Livros infantis que apresentam função lúdica além do seu principal uso
  • Produtos ou peças de reposição aos brinquedos, que exerçam função de brinquedo.

– Características dos produtos que precisam de certificação de acordo com a Portaria nº 563/16:

  • Produtos lúdicos destinados a colecionadores que tenham mais de 14 anos. É preciso conter a seguinte advertência na embalagem, de forma clara e indelével: “Este produto não é um brinquedo. Produto destinado a colecionadores com mais de 14 (quatorze) anos”.
  • Partes e peças com finalidade de reposição e que não exercem função de brinquedo.
  • Partes e peças como componentes isolados, que não são comercializados como um brinquedo e sim, destinado a montagem de um brinquedo.
  • Livros infantis destinados apenas à leitura

Ou seja, com exceção de brinquedos para colecionadores, todos os brinquedos para criança precisam ser certificados pelo Inmetro. Então você só saberá se o produto tem a Certificação de Brinquedos se constarem em sua embalagem.

Normalmente, os produtos que foram avaliados pelo Inmetro contem a certificação em sua embalagem, para mostrar aos clientes que os padrões de qualidade foram atendidos e o produto é seguro.

Se você quiser, também é possível realizar a consulta no site do Inmetro. Caso conste que os brinquedos não estão de acordo com os padrões de qualidade, suspenda sua venda e converse com o fabricante.

É fundamental vender produtos certificados pelo Inmetro, pois é a segurança das crianças que estão em jogo, uma vez que elas não têm noção dos perigos que isso pode causar.

Por isso, busque sempre consultar se você vende brinquedos de acordo com os padrões de qualidade.

 

Write a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *